A casa própria é um sonho do povo brasileiro, mas existem tantos critérios e burocracias para tal, que alugar pode ser uma solução mais viável. Agora a grande dúvida é: devo alugar para ter um teto pagando menos ou devo comprar de uma vez para ter um teto para sempre? Conheça os prós e contras dessas duas negociações e faça sua escolha!

Você não gasta com manutenção

O primeiro benefício é não gastar com a depreciação do imóvel, ou seja, “se é um prédio e ele vai ficando velho, caso seja necessária uma troca de encanamento ou parte elétrica, por exemplo, enfim, quem arca com as despesas de toda manutenção em geral é o proprietário e não você, inquilino. Mesmo no condomínio, fundo de obra, é responsabilidade dele, você não gasta com isso”, diz o consultor financeiro pessoal Fábio Henrique, da Ponto de Equilíbrio Consultoria Financeira.

Uma vantagem de morar de aluguel é que você pode se mudar quando tiver vontade. 

Você pode se mudar quando quiser

Na condição de inquilino, você pode mudar de endereço com mais facilidade, de acordo com a sua necessidade familiar ou econômica. “Ficou pequeno? A esposa ficou grávida? Os filhos cresceram? Quero morar sozinha? A situação apertou? Vou para um menor. Melhorou? Vou para um maior. A mobilidade é muito mais fácil, para que eu possa me adequar a minha situação atual“, lembra Henrique.

Você não sofre com a perda de valor do imóvel

De acordo com o consultor financeiro, “houve, recentemente, uma queda no valor dos imóveis. Se você comprou um imóvel por R$ 600 mil, talvez hoje ela já seja vendido por R$ 500, R$ 450 mil. Se tinha essa mesma quantia aplicada há dois ou três anos atrás, hoje ele está maior, não sofreu com a desvalorização de acordo com o mercado ou a economia do País. Às vezes, com essa queda de valor do imóvel, os alugueis caem junto, então em uma renovação futura, você pode até fechar um novo contrato pagando menos“.

Um dos contras é que o dinheiro do aluguel é um que você não vê mais.

Contras

O dinheiro pago não se transforma em patrimônio

O aluguel de cada mês é uma grana que não se transforma em nada, ou seja, “é um dinheiro que sai do seu bolso apenas pelo uso do espaço, não haverá nenhum benefício no futuro. Se você passar 10 anos como inquilino, serão 10 anos desembolsando para essa despesa, e você não conseguirá ter nenhum benefício patrimonial em cima desse recurso“, lembra o especialista.

Você fica nas mãos do proprietário

O experto destaca que o proprietário pode pedir o imóvel a qualquer momento. “Você se preocupou, por exemplo, em morar um um bairro que favorece a logística do seu trabalho e da escola das crianças, e diante de uma situação dessa é obrigada a mudar”.

Outro ponto negativo é que o aluguel pode sofrer um reajuste altíssimo por conta do proprietário. 

O aluguel pode sofrer um aumento

E isso acontece, mais uma vez, de acordo com a vontade do proprietário. “Naturalmente, quem manda no preço é o mercado, mas ele pode pedir um valor acima da inflação, porque de repente a região valorizou, e o seu salário pode não acompanhar essa mudança. Nesse caso, você se vê obrigada a mudar para outro local, que talvez não seja tão bom quanto o atual”, afirma o profissional.

Comprar
Prós

É seu patrimônio

Um imóvel comprado é um patrimônio para a família. “Como é seu, pode personalizar, quebrando, furando, mudando as paredes de lugar, fazer a obra que você quiser sem precisar pedir para ninguém“, esclarece Henrique.

O financiamento da casa própria pode ser menor que o valor do aluguel.

A parcela do financiamento pode ser menor que o aluguel

Para quem não tem todo o dinheiro para pagar à vista, a parcela do financiamento pode ficar menor que o aluguel. “Então, às vezes, você paga R$ 1600 de aluguel para não ter nada, e aí faz um financiamento de longo prazo, porque é um bem durável e a taxa de juros é baixa no parcelamento imobiliário. Mesmo que você o faça por 20, 25 anos, a mensalidade tende a ser decrescente e você está investindo. Ao final, você tem seu patrimônio“, diz o consultor.

Você se sente segura

Como o imóvel é seu, isso te dá uma maior sensação de segurança, “porque ali é seu espaço, o lugar onde você mora, um bem impenhorável. Você não sofre com reajustes de aluguel, de taxas o mercado, ninguém te tira dali. E isso não existe em um lar alugado”, explica o profissional.

Contras

O imóvel sofre desvalorização

Quanto mais o tempo passa, mais você perde em cima do valor do imóvel. “Como já foi dito antes, o preço de compra é um, mas ele vai sofrendo uma depreciação a medida que os meses e anos vão passando“, alerta o expert.

Todos os custos com manutenção do imóvel saem do seu bolso.

As despesas com manutenção são todas suas

Quebrou? O conserto é por sua conta.  Segundo o especialista,”diferente da condição de inquilino, todo ajuste, obra, reforma, troca, sai do seu bolso. Isso pode sair pesado a curto ou longo prazo em alguns casos”.

É mais difícil se mudar quando bem entender

Pode acontecer da sua vida financeira mudar, dos seus filhos irem morar fora, etc., “e você pensar em mudar de endereço. Aí é preciso vender, o preço entra naquele esquema de estar mais barato e o tempo para isso pode ser muito maior do que se você estivesse procurando um lar para alugar“, diz o consultor financeiro.