Quando o assunto é sexo, cada pessoa tem um lugar especial em que gosta de ser tocada – e isso vai muito além dos órgãos sexuais. Além de despertar sensações para lá de prazerosas, explorar outros pontos estratégicos do corpo de cada um pode virar uma brincadeira gostosa e com aquele toque de novidade que a relação merece. Descubra as zonas erógenas que vale a pena conhecer mais a fundo.

De acordo com uma pesquisa recente da Bangor University e da University of Wirwatersrand, apesar de homens e mulheres apresentarem alguns pontos similares, eles também têm pequenas diferenças de onde e como gostam de ser tocados. Ao todo, foram encontrados 41 “cantinhos” considerados prazerosos, além dos campeões de excitação para ambos os sexos. Quer saber como usar as informações a seu favor? A fisioterapeuta Débora Pádua dá as dicas.

Uma brincadeira para lá de prazerosa

Mesmo que exista certo padrão, é sempre bom lembrar que cada pessoa é diferente, e que até mesmo o humor do dia pode fazer com que algumas regiões deem mais ou menos prazer. Portanto, é válido transformar isso em uma brincadeira para sair da rotina. “É bacana transformar isso em uma diversão e fazer realmente um mapa, explorando cada vez um local e entendendo quais vocês gostam mais naquele dia. Isso dá um toque de novidade e acaba virando uma grande descoberta. Depois de entender as sensações esse explorar vai ficando mais natural em todas as relações sexuais”, indica.

O mapa

Foto: aleksandr-mansurov-ru/iStock. Arte: DaquiDali

Lábios

Os lábios são zonas erógenas para homens e mulheres, e engana-se quem pensa que ele fica limitado ao beijo de sempre. “Nós temos vários tipos de beijo, temos os que usam só os lábios, os mais profundos, os no cantinho dos lábios, os intensos, os com mordidinha e até o passar de língua, então dá para brincar e explorar mais maneiras de tocar a boca do outro”, indica.

Orelhas

As orelhas são ótimos pontos de partida durante as preliminares, afinal, são sensíveis e estão longe dos órgãos sexuais. “O lóbulo é muito sensível e costuma causar excitação com mordidinhas e beijos, ela te leva a ter sensações de descoberta mesmo. Além disso, o que se diz durante o sexo é algo extremamente excitante. Não tem que ter vergonha de soltar a voz, porque todo mundo gosta de perceber que o outro está tendo prazer e até mesmo para dizer como você quer ser tocada”.

Nuca e pescoço

Pescoço e nuca são sensíveis para os dois sexos. Foto: gpointstudio/iStock

Tanto homens quanto mulheres tendem a ficar arrepiados ao receberem um carinho diferente nesses locais, então use a seu favor: “O pescoço é um lugar muito sensível, mas também tem gente que sente cócegas. Precisamos achar a maneira de estimular aquela pessoa para que ela fique com mais tesão, então podemos usar a mão, pressionando o pescoço e a nuca de maneira suave, dar beijos, mordidinhas e usar a língua – sempre percebendo a reação”. Aquelas puxadinhas de cabelo na região da nuca também costumam ser campeãs entre eles, principalmente durante a penetração.

Peito

Peito masculino também é sensível e pode receber toques bem sensuais. Foto: Yur-mary/iStock

A região do peito é excitante para os dois, mas existem diferenças na hora de explorar. “É uma região que costuma dar muito prazer, mas a maneira de tocar pode variar de acordo com cada um”, conta.

Nelas: é muito comum dar mais atenção aos mamilos femininos do que ao resto dos seios, mas isso pode incomodar. “Eles acham que essa é a parte mais sensível, mas não é apenas nesse local. O ideal é vasculhar mais os seios femininos por completo, sempre com cuidado por ser uma região muito delicada”, esclarece.

Neles: alguns homens têm receio do toque nos mamilos, isso porque muita gente relaciona o local à masculinidade. “O toque inicial pode ser com as mãos, passando as unhas e os dedos, ou de maneira bem sutil com a boca para que ele não estranhe, se perceber que ele gostou pode ir além, com mordidinhas e beijos”, aponta.

Costas

Pegadas nas costas costumam agradar o sexo masculino. Foto: Artem_Furman/iStock

Nelas: “para as mulheres o toque nas laterais das costas são muito interessantes (região da costela), com estímulos com a boca e toques mais leves e sutis”, diz.

Neles: a parte inferior das costas costuma despertar muito prazer, principalmente quando os toques são com mais “pegada”. “Vale a pena passar as unhas, pressionar as pontas dos dedos e até passar seu corpo por elas, como o bico dos seios. É muito sensual para eles, com movimentos mais vigorosos”, garante.

Coxas

Neles: para o gato, o mais excitante costuma ser a parte interna da coxa, uma região que vale a pena explorar antes de seguir para o sexo oral. “Aconselho dar beijos e usar a língua, porque muitos deles têm pelos na região e com os dedos você pode acabar puxando e machucando. Alguns toques diferentes como passar a mão com um pouco de pressão e uma ‘pegada’ mais firme também podem ser ótimos”, aponta.

Nelas: já para as mulheres, o ponto mais excitante das coxas são a parte externa e os quadris, um local que muitos homens acabam tocando instintivamente.

Testículos

Assim como o clitóris feminino, os testículos são muito delicados, mas também despertam um prazer intenso, principalmente durante o sexo oral: “É uma parte legal de explorar, mas é muito sensível à dor, então cuidado ao estimular. Pode usar a boca e a língua e massagear com cuidado, em movimentos leves”.

Nádegas

Nelas: mulheres costumam ter mais prazer com as pegadas nas nádegas, mas é preciso ficar atento para não ofender a parceira. Apertos, mordidinhas e até tapinhas leves podem agradar.

Neles: Débora lembra que a região é um tabu para muitos homens, isso por ficar próxima do ânus. Para não assustar, ao passar a mão pelas nádegas evite ir muito para o centro, mas apertar pode ser bem-vindo por eles.