Dry July ou Julho Sem bebidas propõe não ingerir nenhuma bebida alcoólica por 30 dias. Você conseguiria?

SABE AQUELE DRINK QUE VOCÊ PEDE NO HAPPY HOUR TODA SEMANA? Com o passar dos anos, ele pode trazer complicações para o seu bem-estar e sua dieta também. A boa notícia é que, ao parar com esse hábito, seu corpo tem a chance de se recuperar por si só – e de maneira rápida.

Pensando nisso e em como conscientizar as pessoas sobre os benefícios de se cortar o álcool da rotina, a médica australiana especialista em nutrição, a Dra. Cris Beer, autora do livro “Healthy Liver” (ainda sem tradução em português) lançou um desafio chamado DRY JULY, algo como Julho Seco – ou melhor dizendo, Julho Sem Bebidas. O intuito é provar que dentro do período de um mês é possível obter significantes melhoras na saúde e, principalmente, em outros campos listados por ela logo abaixo:

REDUÇÃO DA GORDURA DO FÍGADO ENTRE 15 A 20%

O acúmulo de gordura no fígado é conhecido como ESTEATOSE HEPÁTICA e leva a danos permanentes no órgão, tipo a CIRROSE. Sendo assim, parar de beber pode ser fundamental para evitar adversidades como essa.

QUEDA DE 16% NOS ÍNDICES GLICÊMICOS

E isso significa dizer que a probabilidade de desenvolver DIABETES DO TIPO 2 é muito menor. Dessa maneira, o pâncreas, que é responsável pela REGULAÇÃO DO NÍVEL DE AÇÚCAR NO SANGUE, fica muito menos sobrecarregado nas suas funções e sujeito à degeneração precoce ao longo do tempo.

REDUÇÃO EM TORNO DE 5% DO COLESTEROL

Pois é, fora o açúcar, outro vilão que leva a muitos problemas – inclusive, DOENÇAS CARDÍACAS, uma das principais causas de morte no mundo – também terá seus níveis reduzidos. Embora a quantidade não pareça muito, são aqueles 5% que fazem a diferença no final. Pense nisso!

PERDA DE PESO

Em média, é POSSÍVEL PERDER DE 2 A 4 QUILOS EM UM MÊS, APENAS COM A ELIMINAÇÃO DO ÁLCOOL – e sem nenhuma outra mudança, de acordo com as informações da médica. Isso pode ser o estímulo que você precisava para melhorar a sua autoestima, ganhar mais energia e diminuir os riscos de ter pressão alta.

AUMENTO DA QUALIDADE DO SONO EM 10%

Se pensar que privação do sono afeta (e muito!) a produtividade no decorrer de um ano, ter mais qualidade na hora de dormir já é um grande passo. Tchauzinho, insônia.

REDUÇÃO NA ANSIEDADE

É fato comprovado: O ÁLCOOL PODE DESENCADEAR DISTÚRBIOS COMO A ANSIEDADE, ou mesmo, a piora dos sintomas em quadros já estabelecidos. A saúde mental agradece se você ficar longe dele.

AUMENTO DA CONCENTRAÇÃO EM 18%

Segundo a doutora, estudos têm indicado que tirar o álcool da rotina pode melhorar a performance do cérebro e, em especial a habilidade de se concentrar por longos períodos de tempo.

Já se convenceu a aceitar o desafio?