Um momento semelhante à meditação em que você deve se concentrar na respiração e focar no momento para lidar melhor com o cotidiano. E, agora, um novo estudo surge para explicar a importância deste processo durante a gestação: de acordo com a Ciência, a prática ajuda a reduzir o medo do parto e a afastar os riscos de depressão após o nascimento do bebê.Para chegar a essa conclusão, os especialistas da University of Wisconsin-Madison dividiram trinta mulheres no terceiro trimestre da gestação em dois grupos. O primeiro recebeu treino de mindfulness, enquanto o outro teve aulas tradicionais de parto. Quem aprendeu as técnicas de respiração e meditação conseguiu manter o foco no presente e apresentou menos estresse e contrações em um teste posterior, onde deveriam segurar gelo (uma sensação nada agradável) e, em seguida, algo calmante.

Mindfulness ajuda tanto no parto quanto nos primeiros meses do bebê. 

Segundo os especialistas, isso mostra uma maior capacidade de controlar a mente em situações adversas, que se aplica tanto na hora do parto quanto nos primeiros meses do bebê, em episódios de choro ou problemas de saúde que o pequeno possa vir a ter. As aulas ainda foram consideradas importantes para os pais, já que eles também sofrem com o estresse da adaptação da rotina com a chegada do primeiro filho.