Caprichar no preparo e encontrar as melhores posições ajudam a ampliar o prazer

Sexo bom não é sinônimo de muitas horas de transa, e mesmo aquela rapidinha pode proporcionar uma grande dose de prazer. Para você aproveitar o melhor da relação e aumentar as chances de atingir o orgasmo, descubra os detalhes que fazem toda a diferença mesmo quando o tempo é curto.

“Não existe uma regra, mesmo aquela mulher que gosta de uma relação demorada pode acabar aproveitando muito uma rapidinha. QUEM QUER UM BOM SEXO PRECISA ESTAR ABERTA PARA ISSO E PARA TODAS AS SITUAÇÕES, não pode se engessar. Qualquer cenário pode ser ótimo, só depende de você”, explica a fisioterapeuta sexual DÉBORA PÁDUA.

RAPIDINHA CAPRICHADA

Atingir o orgasmo é possível mesmo com preliminares curtas, mas isso vai depender do quanto você se conhece e sabe explorar o corpo. “SE SABE EXATAMENTE O QUE PRECISA FAZER VAI ENTENDER COMO ATINGIR ESSE CLÍMAX. Quando a mulher não tem ideia do tipo de toque que mais excita pode ser mais complicado, porque o sexo feminino realmente tem uma dificuldade maior em chegar lá”, conta.

Mensagens ou até uma conversa à distância podem servir como preliminares. Foto: Ammentorp Photography/iStock

MENSAGENS OU ATÉ UMA CONVERSA À DISTÂNCIA PODEM SERVIR COMO PRELIMINARES. FOTO: AMMENTORP PHOTOGRAPHY/ISTOCK

Mesmo com o tempo apertado é possível aproveitar bem as preliminares, que devem começar muito antes do encontro com o par. “É interessante fazer um preparo, mesmo que não seja algo local. PODE SER UMA CONVERSA PELO TELEFONE, TROCA DE MENSAGENS MAIS SENSUAIS OU ATÉ PENSAR NO SEXO, porque tudo isso faz com que se inicie a excitação e que o seu corpo funcione para que você sinta prazer mais rápido. Se o clima vai surgindo em uma festa, por exemplo, os beijos e a insinuação podem já ser o estímulo que vocês precisavam”, revela.

Os toques devem ser mais certeiros nesse tipo de caso, portanto, nada de ter medo de explicar o que quer e como gosta de ser estimulada. Outro ponto crucial é escolher as posições certas, que podem ser determinantes para o ápice. “AS QUE FAVORECEM O ATRITO COM O CLITÓRIS SÃO AS MELHORES PARA A RAPIDINHA, seja com vocês sentados, em pé ou deitados, porque a maioria não consegue atingir o orgasmo pela penetração. Além do atrito, ele ou você podem estimular a região com as mãos”, indica.

LONGA E CERTEIRA

Vale lembrar que duração não tem qualquer relação com qualidade, então mesmo que vocês não tenham limite algum imposto pelo relógio é preciso que ele seja bem utilizado. “Essa é a situação ideal, porque as mulheres conseguem entrar no clima com mais facilidade. Mesmo aqui, o preparo é essencial, e VALE A PENA INVESTIR MAIS NAS PRELIMINARES, TESTANDO DIFERENTES MANEIRAS DE SE TOCAREM. Um bom início com carícias certamente facilitará o orgasmo feminino”, garante. Não tenham pressa de passar para a próxima fase, e demorem o quanto for necessário para atingir o máximo de excitação.

As posições também são um diferencial para quem tem dificuldade mesmo com o preparo mais longo.