A escolha do tapete para a sala parece uma tarefa fácil – e de fato não tem muitos mistérios, mas algumas dicas podem ajudar bastante você a dar o passo certo nesta etapa da decoração. Confira:

 

O ÚLTIMO SERÁ O PRIMEIRO

Decidir se ele será o primeiro ou último detalhe a ser escolhido depende do papel do tapete na decoração.

Se a peça for o personagem principal, vale tê-la como primeira escolha e depois harmonizar o ambiente com os demais itens decorativos. E o inverso se faz verdadeiro, se for avaliar o espaço já decorado antes de comprar o tapete, é possível evitar “escorregões” – se o sofá for estampado, opte por uma peça neutra e lisa, e vice-versa.

 

MENOS É MAIS

Se deseja incluir mais de um tapete no mesmo ambiente, a regra da estampa versus peça neutra também se faz valer neste caso. Se uma das peças for estampada e/ou o local já tiver outros itens decorativos cheios de estampa, os demais tapetes devem ser mais discretos.

 

UM PARA CADA ESTAÇÃO

Tapetes felpudos – feitos de lã, veludo e poliéster – são apostas aconchegantes para o inverno, enquanto os de fibra vegetal são perfeitos para as estações mais quentes. De todos os materiais, os tapetes de persa tendem a combinar com todas as estações do ano.

 

DA FAMÍLIA

Ao escolher o tapete, além de considerar a decoração, é importante avaliar os moradores da casa.

A melhor escolha para famílias com crianças e animais de estimação são as peças escuras feitas de fibra sintética, as quais não revelam tanta sujeira e são mais resistentes. Além disso, se alguém da casa for alérgico, a escolha deve ser baseada se o tapete é resistente o suficiente para receber aditivos químicos antiácaro.

 

E aí, pronto para escolher o seu tapete?!