2016 vai ser um ano de MUITOS FERIADOS. Negociações das emendas aqui, um dia de folga ali, férias antecipadas e arruma-se um JEITO PARA VIAJAR. Mas, como fazer isso numaÉPOCA DE INSTABILIDADES e incertezas? Como não usar todo o salário de uma vez, e aproveitar um ano inteiro de passeios e rotas novas para conhecer?

“NESSE MOMENTO, É FAZER VIAGENS NACIONAIS. A primeira dica fundamental é essa!” recomenda Ricardo Antunes, consultor financeiro. Com as variações atuais das moedas estrangeiras, a economia de dinheiro precisa ser muito maior, a fim de suprir quaisquer necessidades básicas na hora de sair do país. “ACIMA DISSO, TAMBÉM SE CONSIDERA A LOCALIZAÇÃO MAIS PRÓXIMA: evite grandes deslocamentos”, pontua. Assim, elimina o custo elevado com passagens de ônibus e avião, que pesam bastante no bolso e consomem grande parte do orçamento reservado para isso.

“HOJE, A OPÇÃO DO CARRO É A MAIS EM CONTA”, ele relata. Modelos econômicos são ainda melhores, como o próprio nome já sugere. E nem é necessário ter um veículo – o importante mesmo é dispor de uma carta de motorista válida e pronta para usar. O transporte pode ser alugado a bons valores, basta pesquisar.

“A VANTAGEM DO CARRO É PODER ORGANIZAR UMA VIAGEM PARA QUATRO, CINCO PESSOAS (seis! Dependendo da capacidade). VOCÊ DILUI O CUSTO e isso se reflete nas outras coisas. Você consegue ratear melhor as despesas que vai ter. Isso ajuda bastante”. Por que não, então, convidar um casal de amigos próximos a embarcar nessa jornada ou chamar um grupo para ir junto?

“SE PEGAR DOIS QUARTOS EM UM HOTEL, CONSEGUE UM DESCONTO. SENDO QUATRO OU CINCO PESSOAS É VER DE ALUGAR UMA CASA”, avalia o consultor. E, com relação a isso, são muitas as opções nas épocas de alta temporada – moradores chegam a deixar suas residências em pontos estratégicos e turísticos, só para locá-las aos interessados.

“SE OPTAR PELO HOTEL, FECHE UM QUE CONSIDERE DE ANTEMÃO QUE AS REFEIÇÕES estejam incluídas”. Ricardo chama atenção para a programação da rotina e dos horários de alimentação: se as saídas são diurnas, procure uma hospedagem cujo jantar esteja embutido no preço; se o negócio é badalar à noite, selecione um lugar onde tenha um café reforçado logo cedo. O quanto antes você fechar, mais barato pode ficar.

“FUJA DO FRIGOBAR E DESPESINHAS BÁSICAS”, ele continua, já que esses tipos de serviços extras pesam muito na conta final.

“TRILHE O ROTEIRO QUE FARÁ”. E nisso entra a QUESTÃO-CHAVE DO PLANEJAMENTO, essencial para qualquer jornada, seja de curta ou longa duração – e, por essa palavra, subentende-se PREVIAMENTE: negociar antes, fazer algumas ligações, checar o que vai rolar na cidade, definir uma localidade próxima dela, a fim de não usar táxi a todo o momento, etc.DEDIQUE DUAS HORINHAS A ISSO NA INTERNET e resolva esses pontos, comenta o especialista.

Para REDUZIR AINDA MAIS AS DESPESAS, existe uma alternativa que vem sePOPULARIZANDO, o COMPARTILHAMENTO DE HOSPEDAGEM. “Tem aqueles que não gostam de compartilhar esse tipo de proximidade e liberdade com desconhecidos. Mas, para quem não tem isso, acaba sendo a opção mais em conta, mais divertida”, afirma o consultor.

Se você está lendo esse texto e pensando que poderia ter organizado melhor o tempo para oCARNAVAL, ainda RESTA ESPERANÇA. “De início é: qualquer plano para esse feriado já está atrasado, deveria ter sido feito antes. Agora você não vai encontrar mais os mesmos descontos e as mesmas facilidades de antes. Ainda sim, SE FOR PLANEJAR NA SEXTA-FEIRA o que for fazer antes do Carnaval, antes de sair, TEM QUE TER O PLANO DOS QUATRO DIAS”, reforça.

Lembrou daquelas duas horinhas dedicadas a isso na web? Ainda valem! E, comPENSAMENTO POSITIVO, disposição e VONTADE DE FAZER E ACONTECER, o feriado será um arraso.