A água termal virou queridinha da pele nos últimos anos, com a promessa de limpar e hidratar de maneira gentil e eficiente. Quer tirar o melhor do produto? Então aprenda seis maneiras de incluir na rotina para potencializar os seus resultados.

 

O que é?

Mas, afinal, qual a diferença entre a água termal e a comum, que sai da sua torneira? “Ela tem pH por volta de 7,5 e é rica em oligoelementos de alta concentração. Por exemplo, temos zinco, selênio, sicílio e ferro em concentrações diferentes por conta do solo em que foi extraída. Para que seja considerada termal, uma água tem que percorrer uma grande área de terreno. Ela vai arrastando do solo uma série de micronutrientes e minerais importantes, e quando coletada na fonte ela tem alta concentração”, explica a dermatologista Claudia Marçal. O resultado é um líquido com papel anti-inflamatório, antioxidante e cicatrizante, diferente do que acontece com o canalizado. Abaixo, você descobre seus usos:

Após a depilação

Água termal ajuda a acalmar a pele após a depilação. 

Após a depilação é comum que a pele fique sensibilizada por uma perda de oligoelementos, e a água termal ajudará a recuperá-los. “Ela usada gelada ajuda a manter o pH e tem efeito anti-inflamatório e calmante, além de preparar a pele para receber o hidratante”, esclarece.

Após os exercícios

Acabou de voltar da academia? “Além de refrescar a pele, ela ajuda a repor os elementos e sais minerais que foram perdidos pela transpiração e horas no sol, ajudando a manter o equilíbrio e a saúde”, aponta. Escolha uma opção em spray e borrife após as atividades físicas.

Para cicatrização

Produto também ajuda a recuperar a pele após procedimentos como o peeling.

Os peelings e lasers promovem uma descamação da pele que a deixa mais sensível, então a água termal pode entrar em ação para acelerar a recuperação e a melhora da textura. “Por conta da concentração e sinergia de oligoelementos importantes para a ação reparadora da barreira cutânea e substâncias que induzem a comunicação celular (ou seja, fazem com que as células melhorem a capacidade de regeneração), ela tem uma ação importante anti-inflamatória e cicatrizante”, aponta. Pode usar diariamente no rosto ou no local em que foi realizado o procedimento.

Amenizar olheiras

As olheiras incomodam? Então invista na compressa com a água termal. “Para esse uso, a embalagem deve ficar na geladeira por alguns minutos. A temperatura fria em associação aos ativos calmantes estimulam a vasoconstrição, diminuindo o aspecto das olheiras. Esse processo pode anteceder o tratamento com cremes ricos em meiyanol, peptídeos, ácido hialurônico, antioxidantes associados a retinol ou alfa-hidroxiácidos, cafeína, chá verde, ácido kójico, hidroxitirosol e vitaminas C e K lipossomada”, indica.

Hidratação no inverno

O tempo seco do inverno pode ser um fator de ressecamento que prejudica o viço geral da pele, então pode usar e abusar da água termal. “Ela pode manter a pele hidratada também contra a secura causada pelo ar condicionado, porque o tempo seco ajuda a retirar lipídios e estimula a evaporação de água”, conta.

Nos cabelos

Não é apenas na pele que ela traz vantagens, o produto também pode – e deve – ser utilizado nos seus cabelos: “Embora a absorção pelo fio de cabelo e couro cabeludo seja menor que da face, o uso da água termal tem efeito benéfico especialmente em dias de muita exposição solar, ou água de mar ou piscina, quando ela pode ser borrifada para remover excesso de sal e cloro dos fios imediatamente após sair da água. Isso evita danos à ceramida do fio”.