Seu filho não dorme à noite? Veja os principais problemas por trás disso

Os pais precisam estar alertas no que pode atrapalhar a criança a relaxar e a dormir na hora certa

Para algumas famílias, FAZER OS FILHOS DORMIREM é uma tarefa bem tranquila; para outras, no entanto, é um pesadelo que mantém a todos acordados noite adentro. Segundo o neuropediatra Clay Brites, um dos idealizadores da Neuro Saber, pesquisador da UNICAMP e membro do Departamento de Neurologia da Sociedade Paranaense de Pediatria, as crianças que se encontram em fase de desenvolvimento têm que aprender a se controlar para silenciar e tranquilizar o organismo. Agora, determinados fatores podem atrapalhar (e muito) esse processo. Quer saber quais são?

 

FALTA DE ROTINA

O cérebro precisa encontrar uma rotina cíclica repetitiva, para liberar cronologicamente um hormônio chamado MELATONINA, o qual atua como um gatilho bioquímico do adormecimento, o médico explica. “É essencial que os adultos entendam que as CRIANÇAS TÊM NECESSIDADE DE DORMIR MAIS que eles, porque o órgão nervoso delas é mais ativo e com funcionamento mais intenso”. Além disso, as HORAS DE SONO INFLUENCIAM NO CRESCIMENTO, NA MEMORIZAÇÃO do que é aprendido durante o dia, na REGULAÇÃO DO HUMOR E NA MELHORA DA ATENÇÃO.

É imprescindível que os pequenos tenham uma rotina com horários pré-definidos para todas as atividades FOTO: thinkstock

É IMPRESCINDÍVEL QUE OS PEQUENOS TENHAM UMA ROTINA COM HORÁRIOS PRÉ-DEFINIDOS PARA TODAS AS ATIVIDADES FOTO: THINKSTOCK

Segundo a psicóloga Paula Caruso Lourenço Leite, da Ser e Conhecer Psicologia, para aquelas que são menores, o ideal é fechar os olhinhos em torno de uma hora e meia, duas, depois do retorno do colégio/creche. “Para as mais velhas, o recomendável é que não se passe das 21h30min. Muitas vezes, elas acordam às 6, 7 da manhã e demandam, no mínimo, 8 horas de repouso”. Alias, é fundamental estipular uma hora para se levantar também. “A rotina deve ser para tudo: despertar, fazer lição, estudar, comer, dormir, fora as outras atividades”, reforça.

HIPERESTIMULAÇÃO EM MOMENTO INADEQUADO

CELULARES, TABLETS, computadores, videogames, dentre outros eletrônicos, estimulam a percepção e delongam a vontade de entrar debaixo das cobertas. “O aconselhável é que NÃO SE UTILIZE TECNOLOGIA NO PERÍODO NOTURNO”, Paula coloca. “Muitas vezes, os pais a usam como refúgio para si próprios – dessa maneira podem assistir TV, por exemplo. É prudente desligar os aparelhos uma ou uma hora e meia antes, a fim de relaxar e perceber que é tempo de dormir”.

NÃO RECONHECER OS SINAIS DO SONO

“Para a criançada, é importante brincar, sempre – sem se dar conta de que está exausta e que aquele momento é o de parar”, a profissional afirma. “E, com isso, entra-se em um ciclo, o qual leva à irritação, mau humor…”. De acordo com ela, é responsabilidade dos cuidadores ensinarem por que esse costume é indispensável, e a RECONHECER AS SENSAÇÕES DO CORPO COMO CANSAÇO, BOCEJOS, VISÃO PESADA E FECHANDO etc. Você pode explicar que as pessoas dormem para descansarem e, assim fazerem todas as atividades no dia seguinte, sugere.

Filhos que têm medo de dormirem sozinhos podem usar a companhia de algum bichinho de pelúcia ou brinquedo FOTO: thinkstock

FILHOS QUE TÊM MEDO DE DORMIREM SOZINHOS PODEM USAR A COMPANHIA DE ALGUM BICHINHO DE PELÚCIA OU BRINQUEDO FOTO: THINKSTOCK

MEDO DO BICHO-PAPÃO

É comum que algumas crianças apresentem receio de ficarem sozinhos no quarto. Paula aconselha, contudo, a não deitar junto ou adormecer por lá mesmo. “Há, dentro da Psicanálise, o que a gente denomina OBJETO TRANSACIONAL – os bichinhos de pelúcia, boneco, um brinquedo – que PODE SER DADO COMO UMA PROTEÇÃO para eles. Mostre que não precisam ter medo, pois conhecem todos os cômodos da casa, andam por todos eles – e que se acontecer alguma coisa, podem se levantar que o pai e a mãe estarão logo ali no outro quarto”.

NÃO TIRAR A SONEQUINHA À TARDE

PEQUENOS DE ATÉ TRÊS ANOS DE IDADE CARECEM DE UMA SONECA de até uma hora à tarde – caso isso não ocorra, pode influenciar negativamente mais tarde. “A prática só não é indicada a partir da entrada na escola, já que o aluno vai lá para aprender, brincar, ter o conhecimento adequado”, Paula pontua. Ainda que as aulas sejam logo de manhãzinha, é preferível que se encerre o dia mais cedo a TIRAR UMA SONECA DEPOIS DO ALMOÇO. “Se nessa fase a criança quiser dar um cochilo, vai pedir, ou encostar em qualquer canto e dormir. Não há problemas, desde que não vire um hábito”, enfatiza.

Rituais em demasia antes de deitar podem se transformar em manias depois. O ideal é que as ações não gerem dependência FOTO: thinkstock

RITUAIS EM DEMASIA ANTES DE DEITAR PODEM SE TRANSFORMAR EM MANIAS DEPOIS. O IDEAL É QUE AS AÇÕES NÃO GEREM DEPENDÊNCIA FOTO: THINKSTOCK

AMBIENTE AGITADO

Caso o ambiente seja agitado por natureza, é bastante provável que seu filho sofra alguma interferência no início, mas se acostumar depois sem grandes perdas. “Agora, se os pais recebem os amigos em casa em uma sexta e ela vai querer ficar acordada, isso pode prejudicar toda a rotina. O que você pode tentar é colocá-la na cama (se tem o costume de dormir cedo) e pedir para os convidados chegarem depois. Ela pode ficar se tiver outras crianças participando”, a especialista conta.

SONO COMO DEVE SER

Um SONO SAUDÁVEL REQUER ATITUDES QUE NÃO GEREM DEPENDÊNCIA POSTERIOR, ela ressalta. “Mesmo porque amanhã ou depois o pai ou a mãe podem não estar em casa, e o filho precisa saber que tem que dormir”. Contar histórias, ler, tocar uma música, entre outras, são alternativas bem-vindas; porém, em demasia, podem virar manias – “as quais chegam a prejudicar o desenvolvimento infantil, porque a criança não consegue fazer as coisas se não criar outros rituais”.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar