Carreira & Finanças

5 erros frequentes de crase e as dicas para não cometê-los nunca mais

Professor Diogo Arrais dá dicas sobre temas que causam muitas dúvidas em relação à existência ou não do sinal indicativo de crase

No dia a dia corporativo, na redação de algum e-mail, é comum haver o questionamento sobre a existência aquele bendito acento grave.
Vamos a algumas dicas importantes?

1ª A expressão “a partir de” não usa acento grave; o “a” é apenas preposição. Vale sempre se lembrar de uma regra: não ocorre crase antes de verbo.

“A partir da próxima semana, não haverá mais as matutinas reuniões.”

2ª À medida que é uma expressão proporcional e sempre com acento grave; na medida em que é causal (demonstra motivo, razão). Sendo assim, não são sinônimas.

À medida que os investimentos aumentarem, mais salas alugaremos.”

3ª Ao usar a relação de período, defina, com uso de artigo. Redija que o estabelecimento funciona “das 8 às 17 horas”, com o acento grave.

4ª Havendo a famosa ideia de “moda de”, “maneira de”, mesmo antes de termos masculinos, o uso do acento grave é obrigatório. Por isso, se seu chefe governa à Hitler, sinalize essa situação.

5ª Antes de pronomes possessivos femininos no singular, a ocorrência do acento grave é facultativa. Ops! Cheguei a / à sua sala, com franqueza. Sendo franco, com o acento ou não, tanto faz, está correta a expressão.

No dia a dia (entre palavras repetidas também raramente ocorre crase!), na dúvida, vale se lembrar de que o acento grave demonstra a validade por dois. Cabendo a relação “para a”, o acento existe:

“Já enviaram os relatórios à (para a) diretoria.”

“Já enviaram os relatórios a (para) você.”

Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

DIOGO ARRAIS
http://www.ARRAISCURSOS.com.br
YouTube: MesmaLíngua
Autor Gramatical pela Editora Saraiva
Professor de Língua Portuguesa
Fundador do ARRAIS CURSOS

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar