Conversa de Mãe

8 maneiras simples e naturais de evitar crises de enxaqueca

Veja o que fazer para evitar a dor de cabeça e outros sintomas da enxaqueca.

Popularmente conhecida como enxaqueca, a migrânea não é uma dor de cabeça comum e, sim, uma síndrome dolorosa multifatorial. “Isso significa que diversos fatores atuam juntos para causar uma dor pulsátil, que vem acompanhada de outros sintomas”, constata a Dra. Luciane Balbinot, médica fisiatra e neurofisiologista.

As crises podem durar cerca de 72 horas, e podem vir acompanhadas de embaçamento da visão, pontos luminosos ou manchas escuras (a chamada “aura”); fotofobia, caracterizada pelo aumento da sensibilidade à luz; fonofobia, extrema sensibilidade a sons; náuseas e vômitos.

Segundo a especialista, as causas mais comuns da migrânea são genéticas, psicológicas e anatômicas. Assim, mudanças hormonais, principalmente as do período pré-menstrual, situações de estresse físico e emocional, tabagismo, distúrbios do sono, exposição a ruídos altos e cheiros fortes, tudo isso pode estar relacionado ao quadro de enxaqueca.

É também devido a sua característica multifatorial que essa síndrome não tem cura. Porém, há coisas bastante simples que você pode fazer para evitar as crises.

1. Consuma feijão e/ou saladas todos os dias

Os grãos de feijão e as folhas escuras, como as de espinafre, são ricos em magnésio, cuja ação relaxante tem grande eficácia no controle da dor de cabeça. Além disso, por atuarem no funcionamento dos neurotransmissores, os alimentos ricos em magnésio proporcionam uma sensação de bem-estar.

2. Utilize castanha-do-pará, farinha de trigo e arroz nas suas receitas

Eles são ricos em selênio, mineral que atua contra as moléculas instáveis no organismo, garantindo seu bom funcionamento.

3. Pratique atividade físicas

Exercícios físicos regulares aumentam a produção de endorfina e serotonina,hormônios que têm uma atuação parecida com a de analgésicos, pois regulam as vias sensoriais do corpo e, portanto, diminuem a frequência e a duração das crises de enxaqueca.

4. Tenha bons hábitos de sono

O ideal é sempre dormir entre sete e oito horas por noite, nem muito mais ou muito menos que isso. Maus hábitos de sono podem desencadear em crises de enxaqueca e vários outro problemas.

5. Evite jejum prolongado

Após longos períodos sem comer, a concentração de glicose no sangue cai, podendo gerar uma crise.

6. Inclua gengibre na alimentação

O gengibre é essencial para o bloqueio da síntese de prostaglandinas, agente inflamatórios e causadores de dor.

7. Não exagere no café

O consumo frequente da cafeína pode, quando a substância está em falta, levar a crises de abstinência, cujos sintomas envolvem a enxaqueca.

8. Não abuse de analgésicos

O analgésico bloqueia os mecanismos de defesa do organismo. “O uso indiscriminado de analgésicos pode agravar enxaqueca, aumentando a frequência e intensidade das crises”, diz a Dra. Luciane.

Isso acontece pois o corpo pode ficar dependente de medicamentos para combater a dor. Por isso, a médica recomenda apenas o uso de remédios prescritos por especialistas.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar