Comportamento

Casos de miopia aumentam e o motivo é o estilo de vida das crianças

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o problema já pode ser considerado epidemia em alguns países

O aumento dos casos de miopia está preocupando os médicos. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o problema já é considerado epidemia em alguns países. Os oftalmologistas alertam que o crescimento da população míope pode estar relacionada com o estilo de vida das crianças. As informações são do G1.

A OMS prevê que, em 2020, cerca de 35% da população mundial esteja sofrendo com a miopia e, em 2050, esta porcentagem chegue a 52%. No sudeste da Ásia, estima-se que 90% dos jovens sejam míopes.

A miopia é um erro refracional causado pelo crescimento excessivo do olho e pode estar relacionada a genética. Esse pensamento era exclusivo até pouco tempo atrás, mas, hoje em dia, a comunidade científica já pode afirmar que o nosso estilo de vida também contribui para a epidemia

Em especial, o modo como as crianças vivem atualmente é um poderoso fator para a disseminação da miopia.

 (Pollyana Ventura/Getty Images)

“Nossas crianças vivem fechadas, brincam pouco do lado de fora. Além disso, ficam cada vez mais tempo com os olhos voltados para telas de smartphone, tablet ou televisão”, alerta a oftalmologista Tania Schaefer, da Sociedade Brasileira de Oftalmologia.

Esse isolamento em ambientes fechados prejudica não somente a visão de longe, principal característica da miopia, mas também é danoso devido a ausência de luz solar, que auxilia na produção de dopamina, hormônio que controla o crescimento do olho.

Não dormir o suficiente também favorece a miopia. O hormônio do sono, a melatonina, também é importante para manter o tamanho do olho saudável. Portanto, o ciclo circadiano – de dia e noite, luz e escuridão – deve ser respeitado.

“São fatores combinados que estão criando essa epidemia. No Brasil, ainda não temos índices que assustam (são 35 milhões de brasileiros míopes, estima o Ministério da Saúde) pois somos um país que geneticamente tem o olho pequeno, mas está havendo uma reversão e isso nos deixa muito preocupados”, explica Schaefer.

Cuidados na infância e prevenção

Exceto as de origem genética, quase todas as prováveis causas da miopia são evitáveis. Uma boa forma de prevenir a condição é permanecer mais tempo em ambientes abertos.

“Recomenda-se que as crianças passem pelo menos uma hora ou uma hora e meia por dia brincando do lado de fora da porta”, aconselha a oftalmologista.

Além disso, é importante limitar o tempo de uso das telas, já que é comprovado cientificamente que a luz azul emitida pelos aparelhos eletrônicos é tóxica para a retina.

Entre os cuidados necessários para reduzir a miopia nas crianças está estimular brincadeiras ao ar livre; estipular um tempo de exposição para o uso de aparelhos eletrônicos durante a infância; ensinar os filhos a não usarem os celulares ou tablets antes de dormir; e, por fim, não instalar equipamentos de televisão e computador no quarto da criança.

 

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar