Conversa de Mãe

Comprovado! Pai confiante influencia diretamente no comportamento dos filhos

Assumir a responsabilidade paterna com assertividade evita que as crianças apresentem transtornos na adolescência

Os HOMENS QUE ENCARAM A PATERNIDADE COM MAIS CONFIANÇA E ATITUDE POSITIVAsão menos propensos a terem FILHOS COM PROBLEMAS COMPORTAMENTAIS lá na frente. Isso é o que diz um estudo da Universidade de Oxford, que acabou de ser publicado no jornal médico “BMJ Open”. Os pesquisadores acompanharam cerca de 6.300 crianças que viveram com a mãe e o pai pelo menos desde os oito meses de idade para chegarem às conclusões.

As mães ajudaram as avaliações relatando o comportamento das crianças de 9 a 11 meses, suas habilidades sociais e de compartilhamento, confiança em nova situações e TENDÊNCIAS PARA O TÉDIO OU INQUIETAÇÃO. Os pais apontaram os próprios sentimentos e gostos com relação ao desempenho da criação, quando os pequenos tinham 8 semanas, e novamente aos 8 meses. Além disso, relataram o quanto se sentiam seguros nessa função, o ENVOLVIMENTO NOS CUIDADOS COM O BEBÊ E NAS TAREFAS DOMÉSTICAS.

Aqueles mais otimistas e resolvidos frente à necessidade de cumprir com o papel tiveram filhos com menos transtornos de comportamento dos 9 aos 11 anos. “É a conexão e a resposta emocionais ao fato que realmente importam e fazem diferença em relação ao que acontece na vida e no futuro das crianças”, disse Maggie Resdshaw , coautora do projeto, em entrevista ao jornal britânico “THE GUARDIAN”.

A tese defendida reforça que uma postura mais assertiva dos responsáveis influencia diretamente na conduta e no DESENVOLVIMENTO INFANTIL. “As experiências iniciais advindas dos dois adultos são comprovadamente significativas nesse sentido”, ela ressaltou. Não tem mais como FUGIR DA OBRIGAÇÃO PATERNA – na verdade, nunca teve, não é mesmo?

 

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar