Carreira & Finanças

Desafio da economia: comece a poupar agora e termine o ano com um segundo décimo terceiro

Fazer o orçamento caber dentro da rotina e gastos diários e mensais pode parecer uma tarefa heroica. POUPAR MAIS acaba entrando na resolução de ano novo de muitas pessoas, mas, e quando tudo começa de fato? Como chegar até o fim, com a meta estabelecida anteriormente?

Para Leandro Marcondes, fundador da empresa Experiência de Sucesso, o mais difícil éCRIAR O HÁBITO DE FAZER ISSO. Porém, mesmo com as adversidades do mercado e economia de modo geral, a possibilidade existe e é mais do que real: “TEM MUITA GENTE DIZENDO QUE ESTÁ O MELHOR ANO QUE PODIA SER”. Então, é só pegar carona na positividade dele e aprender o seu CONCEITO DOS POTES OU DAS JARRAS, um sucesso nesse sentido: basta DIVIDIR O MONTANTE RECEBIDO EM SEIS PORCENTAGENS E COLOCAR EM CADA JARRA OU POTE. “Quando eu comecei a fazer isso, era o seguinte: POUPAVA 10% DO QUE GANHAVA. As pessoas acham que é o volume de dinheiro, mas não é! É o hábito de poupar. NO FINAL DO ANO, ELA VAI TER 120% DE UM SALÁRIO – ela tem, na verdade, MAIS DO QUE UM DÉCIMO QUARTO SALÁRIO”, conta o empreendedor.

E, COMO DIVIDIR OS POTES OU AS JARRAS?

De um TOTAL DE 100, que EQUIVALE AO ORDENADO, separe 10% PARA INVESTIMENTO:“Esse é o segredo das PESSOAS DE SUCESSO FINANCEIRAMENTE, ELAS SE PAGAM EM PRIMEIRO LUGAR! O ‘se pagar’ é isso: pegar 10% de dinheiro no mínimo e INVESTIR EM SI PRÓPRIO”, enfatiza o especialista.

55% PARA AS NECESSIDADES BÁSICAS: alimentação, aluguel, transporte, roupas, contas, educação dos filhos, etc.;

10% PARA EDUCAÇÃO INDIVIDUAL:ESTUDE! NÃO IMPORTA O QUANDO VOCÊ GANHE – junte aquele dinheirinho para fazer algum curso; que seja de manicure, de corte e costura, que seja de investimento em você”, reforça Marcondes.

10% PARA COMPRAS: para muitos, podem ser supérfluas, para outros, não. Videogame, televisão, carro do ano, celular, eletrodoméstico, entre outros, podem ser incluídos nessa lista;

10% PARA DIVERSÃO:AS PESSOAS SE SENTEM CULPADAS QUANDO ESTÃO EXTRAPOLANDO. Isso está no subconsciente de todo ser humano. Só que, uma vez que esse dinheiro já está reservado para isso, você o faz completamente sem culpa”, ele explica.

5% FINAIS PARA DOAÇÃO.

“Se for necessário, mude as porcentagens”. O empreendedor entende que, dependendo dos valores em questão, pode gerar certo esforço em conseguir manter as sugestões. “A partir do momento em que se CRIA O HÁBITO disso e, quando GANHAR MAIS, ao invés de gastar mais, que acontece com todo mundo, o ideal é CONTINUAR COM O MESMO PADRÃO DE VIDA, SE EDUCAR E INVESTIR MAIS. E isso não precisa ser dinheiro físico, pode ficar na conta e você só controlá-lo num papel, numa planilha de Excel que seja”.

 E, ONDE INVESTIR OS 10% RESERVADOS PARA ISSO?

O especialista é categórico: “POUPANÇA, COM CERTEZA, NÃO! A pessoa começa o ano com dinheiro e CHEGA AO FINAL COM MENOS DO QUE ELA TINHA (independente se viu o número aumentando)”. Mesmo com os juros, o PODER DE COMPRA DA SOMA FINAL SERÁ MENOR que anteriormente. Não é lógico, mas é o que acontece de fato.

“É sempre bom a PEGAR UM ACONSELHAMENTO: mesmo que seja no banco, converse e peça para entender QUAL É A PORCENTAGEM DE RENDIMENTO e em quanto tempo VOCÊ PODERÁ TER O VALOR DE VOLTA”. Para o profissional, existem fundos de investimento que começam com quantias tão baixas como R$15, R$100 e por aí vai. Opções não faltam, é só uma questão de procurar e AVALIAR O QUE ENCAIXA MELHOR COM O SEU PERFIL. Inclusive, não há que se preocupar em conseguir ou não sacar a importância de um dia para o outro, já que há fundos com essa facilidade.

Para ter uma base, SÃO TRÊS OS TIPOS DE INVESTIMENTO:

RISCO BAIXO – TÍTULOS DE TESOURO: “É quase zero o risco de perder dinheiro”, diz Marcondes, já que eles são OFERECIDOS PELO GOVERNO, com garantia de pagamento. São comprados por meio de bancos ou corretoras.

RISCO MÉDIO – CDB (Certificado de Depósito Bancário), RENDA FIXA: “O mais fácil para qualquer pessoa – quando ela quiser, garantido e sem risco, qualquer investimento em renda fixa”, ele ressalta.

RISCO ALTO – BOLSA DE VALORES: “Ações já são mais de risco, você TEM QUE TER ESTUDO PARA ISSO. Não aconselho alguém que quer poupar o dinheiro mensalmente já começar com ações, porque têm risco”, esclarece o profissional.

E, COMO REDUZIR OS GASTOS?

“O que eu sempre sugiro é FAÇA UMA ANÁLISE ONDE ESTÁ GASTANDO O DINHEIRO. Porque todo mundo tem aquele VAZAMENTO, um furinho no pote, onde vaza a água”, ele coloca.

Se você é daqueles que tomam um cafezinho na padaria da esquina todas as manhãs, por exemplo, saiba que a DESPESA MULTIPLICADA pelos dias de um ano poderia muito bem SER O VALOR DEDICADO A SUA RESERVA MONETÁRIA. De acordo com Marcondes que também tem formação em administração de empresas e técnicas de contabilidade, O SEGREDO DE TUDO É SIMPLIFICAR! Eliminar o que se desembolsa desnecessariamente – ou, ao menos, transferir isso para um investimento – a fim de se alcançar o objetivo traçado.

É preferível sempre juntar 10% e, diante de algum desejo de aquisição mais cara, PAGAR À VISTA E OBTER DESCONTO, que parcelar em muitas vezes. “Alguns brasileiros têm vergonha de pedir desconto. Rico pede! Ele está valorizando o dinheiro dele”, comenta, sendo que a prática deveria ser constante (a loja, possivelmente, não concederá um abatimento de livre e espontânea vontade).

E, para concluir, fica o pensamento: “O GOVERNO JÁ TIRA O DELE. Já é retirado direto na fonte, na maioria das vezes. POR QUE QUANDO VOCÊ VAI INVESTIR, NÃO PENSA EM SI PRÓPRIO PRIMEIRO?”. O hábito dos 10% AO MÊS PODE ATÉ TE LEVAR A NÃO PRECISAR TRABALHAR DEPOIS DE UMA DETERMINADA IDADE, se você parar para pensar bem.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar