Arte & Cultura

Fazer caridade é mais benéfico para o cérebro do que recebê-la, aponta estudo

O mundo precisa mais e mais daqueles de coração aberto e com muito amor para doar, não é verdade? A COMPAIXÃO é um SENTIMENTO INTRÍNSECO do ser humano que, muitas vezes, só precisa de uma mãozinha para DESABROCHAR. E, se for esse o caso, um grande incentivo foi comprovado pela neurociência recentemente: um novo ESTUDO mostra quePRATICAR CARIDADE É AINDA MAIS SAUDÁVEL PARA O CÉREBRO QUE SE O CONTRÁRIO ACONTECESSE – embora receber ajuda também seja benéfico ao organismo como um todo.

Pesquisadores americanos trabalharam com exames de ressonância magnética para medir as ativações do órgão, no intitulado “The Neurobiology of Giving Versus Receiving Support: The Role of Stress-Related and Social Reward-Related Neural Activity (“A neurobiologia de dar versus receber ajuda: o papel das atividades neurológicas na relações de estresse e gratificação da caridade – do inglês, em tradução livre), publicado recentemente no jornal médico Psychosomatic Medicine: Journal of Biobehavioral Medicine dos Estados Unidos.

Os participantes foram questionados sobre diferentes cenários em que TIVESSEM FEITO ALGUM TIPO DE GENEROSIDADE, DA MESMA MANEIRA QUE O INVERSO; por exemplo, ter com quem contar, encontrar maneiras de animar outra pessoa ou ajudar alguém a resolver questões de matemática.

Quando os testes enfocaram os resultados relacionados especificamente a como certas áreas cerebrais eram afetadas na COMPARAÇÃO FAZER X RECEBER CARIDADE, foi descoberto que o PRIMEIRO É MUITO MAIS POSITIVO para o cérebro. Olhando de uma PERSPECTIVA EVOLUCIONAL, a HUMANIDADE está mais LIGADA À BENEVOLÊNCIA e ao altruísmo do que ao egoísmo e à mesquinhez.

Sendo assim, as ÁREAS NERVOSAS que mais SE FAVORECERAM foram aquelas pertinentes ao ESTRESSE, diminuindo-o; à GRATIFICAÇÃO e à COMPAIXÃO, aumentando-as; e isso é independente do momento em que se desempenha alguma atividade solidária. O sistema de ganho e recompensa se torna mais estimulado diante de quaisquer outras situações. AJUDANDO OS OUTROS, você faz o BEM A SUA SAÚDE, principalmente.

É o tipo de conjuntura em que só há vitórias para os dois lados e, provavelmente, a solução biológica do nosso corpo para a CONTINUAÇÃO DA SOBREVIVÊNCIA e bem-estar como espécie na Terra.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar