Conversa de Mãe

Grávida no verão? Veja as dicas que amenizam o desconforto do calor excessivo

Na estação, algumas medidas simples podem garantir o bem-estar e evitar grandes alterações no organismo das futuras mamães

Logo o verão começa e, PARA AS GRÁVIDAS, O CALOR INTENSO PODE CAUSAR UM DESCONFORTO MAIOR que nas outras pessoas. “A PROGESTERONA, HORMÔNIO PREDOMINANTE DA GESTAÇÃO (pro gestare), pode elevar a temperatura corporal, além da RETENÇÃO HÍDRICA própria dessa fase”, diz a Dra. Mariana Halla, ginecologista e obstetra.

Sendo assim, a adoção de algumas medidas simples consegue evitar certos problemas e garantir o bem-estar por todo o período. Quer saber quais são?

DESAFIO DO INCHAÇO

De acordo com a Dra. Carla Kikuchi, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana, ocorre uma vasodilatação com o clima quente, fazendo extravasar líquidos que deveriam ser drenados pelo sistema linfático. “Na gestante, principalmente após o segundo trimestre (mas pode ser antes), começa a haver um MENOR RETORNO VENOSO pela compressão dos vasos pélvicos em função do ÚTERO AUMENTADO. O edema (inchaço) inicia normalmente pelos pés e por ir subindo, atingindo pernas e até coxas (nos dois lados, de forma semelhante); mãos e rostos também podem inchar”, fala. “Pode fazer atividade física em piscina (se liberada pelo obstetra) e DRENAGEM LINFÁTICA, assim como usar meia elástica e evitar comidas condimentadas e com muito sódio”.

Proteção solar é indispensável para gestantes. Fator mínimo recomendado é o 30 FOTO: thinkstock

PROTEÇÃO SOLAR É INDISPENSÁVEL PARA GESTANTES. FATOR MÍNIMO RECOMENDADO É O 30 FOTO: THINKSTOCK

A Dra. Halla ainda indica se hidratar bem, preferencialmente, com ÁGUA DE PH MAIS ALCALINO; INGERIR SUCOS/CHÁS COM EFEITO DIURÉTICO, como abacaxi, couve, pepino, gengibre; procurar vestir roupas mais folgadas e que não atrapalhem a circulação e, também, fugir dos saltos muito altos; não ficar muito tempo em pé ou na mesma posição e, se preciso, elevar as pernas no final do dia por cerca de 20 minutinhos.

SEM TONTURAS OU DESMAIOS

“A PRESSÃO DIMINUI MUITO NA GRAVIDEZ e, nessa temporada, piora mais. Então, é comum para quem está nessa situação se sentir fraca e com tontura”, comenta a Dra. Heloisa Brudniewski, ginecologista e obstetra. “O ideal é tomar muito líquido, NÃO FICAR EM JEJUM e, caso necessário, comer mais coisas salgadas”.

“Procure levantar devagar; quando estiver deitada, sente antes de ficar em pé. Descanse sempre que achar preciso e respeite o seu corpo”, coloca Cinthia Calsinski, enfermeira obstetra.

PREVENINDO AS MANCHAS

Ela, inclusive, avisa que quem está esperando um filho apresenta maior tendência ao surgimento de manchas cutâneas. “São os famosos MELASMAS, devido a um influxo maior para liberação do hormônio melantócito-estimulantes, que produz a melanina (o pigmento da pele)”. A Dra. Kikuchi explica que é normal o APARECIMENTO DA LINHA NIGRA (no meio do abdômen/barriga), independente até de protetor solar. Este, aliás, deve ter fator 30, no mínimo, ela recomenda. Nada de sair com sol a pino: camisetas com filtro, chapéus e outros acessórios podem ajudar também.

De qualquer maneira, vale lembrar que tratamentos estéticos para reverter a possível adversidade não são permitidos. A enfermeira Calsinski aconselha realizá-los somente depois do nascimento do bebê e do desmame.

CONTROLANDO A ALIMENTAÇÃO

Exercícios na água ajudam a combater o inchaço característico da gravidez, que piora com as altas temperaturas FOTO: thinkstock

EXERCÍCIOS NA ÁGUA AJUDAM A COMBATER O INCHAÇO CARACTERÍSTICO DA GRAVIDEZ, QUE PIORA COM AS ALTAS TEMPERATURAS FOTO: THINKSTOCK

“No verão, as VIROSES SEGUIDAS DE VÔMITOS E DIARREIA podem atingir com maior facilidade as grávidas que, em geral, apresentam a imunidade sensível”, pontua a Dra. Kikuchi. Nesse sentido, “a VITAMINA C TEM PROPRIEDADE ANTIOXIDANTE e atua na defesa do organismo, e protegendo de infecções virais e bacterianas”, propõe a Dra. Halla.

“Muito cuidado com ingredientes que ficam expostos por algum tempo para que as pessoas se sirvam – na quentura extrema, eles podem estragar com facilidade”, reforça a enfermeira Calsinski. “O melhor é evitar verduras fora de casa e alimentos crus”, sugere a Dra. Brudniewski.

DE OLHO NO BIQUÍNI

“O BIQUÍNI MOLHADO POR MUITO TEMPO pode favorecer a chance de CANDIDÍASE, que é uma doença ligada à resposta imunológica”, a Dra. Brudniewski relata. Como visto acima, diante da propensão mais alta, o apropriado é trocar a peça caso a permanência na praia ou piscina delongada.

PROTEÇÃO CONTRA MOSQUITO

Em época de PROLIFERAÇÃO DE ZIKA VÍRUS, DENGUE e outros mazelas do gênero, medidas preventivas são obrigatórias! A Dra. Kikuchi ressalta: “USE REPELENTE” e, fora isso, evite de viajar para lugares onde o foco de contágio esteja alto.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar