Conversa de Mãe

Gravidez na maturidade? Novo estudo avalia os efeitos dessa decisão delicada

As mudanças no útero comprometem inclusive a força das contrações na hora do parto

Não é segredo que quanto mais madura a mulher, maiores são os riscos de se engravidar, como DIABETES GESTACIONAL, PRESSÃO ALTA, PARTO PREMATURO, ETC. Acontece que muitas têm dado preferência à sua vida profissional, estabilidade e evolução pessoal antes de escolherem a grande responsabilidade de ser mãe.

Por isso, cientistas do KING’S COLLEGE LONDON (KCL), no Reino Unido, acabaram de publicar um estudo na revista científica PHYSIOLOGY, em que se aprofundaram em mais efeitos da gravidez com idade avançada (acima dos 35 anos os níveis de fertilidade caem consideravelmente), como modificações fisiológicas que comprometem inclusive as contrações na hora do parto. Umas das principais descobertas relaciona a IDADE DA MÃE COM A ESTRUTURA DO ÚTERO, QUE SE MODIFICA A PONTO DE CAUSAR AS COMPLICAÇÕES.

COMO FOI FEITO

Para o estudo, os pesquisadores testaram e avaliaram camundongos para entenderem como se dão essas CONTRAÇÕES, como o útero lida com a OCITOCINA (aqui, hormônio responsável pela contração e diminuição do sangramento no parto) e o número existente de MITOCÔNDRIAS (organismo fundamental para a saúde das células).

A descoberta? As fêmeas mais velhas tinham menos poder de resposta às contrações incitadas pela ocitocina, o que diminuía a força e intensidade da contração, as mitocôndrias estavam em menor número e os níveis de progesterona (hormônio fundamental para uma boa gravidez) também estavam alterados.

Foto: KatarzynaBialasie/istock

A IDADE DA MÃE INFLUENCIA MUITO EM VÁRIOS ASPECTOS DO PARTO. FOTO: KATARZYNABIALASIE/ISTOCK

A DRA. RACHEL M. TRIBE declarou no estudo que “a pesquisa destaca que há importantes mudanças fisiológicas e celulares associadas com a idade da mãe, que resultam em disfunção do parto. O tempo de parto e o progresso dele estão diretamente relacionados à idade materna e isso pode causar complicações”.

Trazendo uma visão otimista, a co-autora do estudo Dra. Rima Patel, deixou claro que pesquisas como essa são muito importantes para as futuras mamães, CUJOS MÉDICOS SABERÃO LIDAR MELHOR, NO INTUITO DE AJUDAR A TER PARTOS COM MENOS PROBLEMAS e mais nascimentos com sucesso.

Fonte: DaquiDali

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar