Conversa de Mãe

Mãe e bebê protegidos: saiba que vacinas as gestantes devem tomar

E também as vacinas que NÃO PODEM ser tomadas durante a gravidez.

Estar com as vacinas em dia é importante em todas as fases da vida. Além de nos protegerem contra uma ampla variedade de doenças, elas ajudam a preservar a saúde daqueles que, por motivos como imunodeficiência ou alergia a algum componente da vacina, não podem cumprir todo o calendário oficial de vacinação.

Mas uma dúvida muito comum sobre este assunto é: gestantes também podem tomar vacinas? Não só podem como devem! Pelo menos três delas são importantíssimas durante a gravidez e uma pode ser aplicada quando o risco de contrair a doença for alto.

Saiba a seguir quais são elas. E, no final, confira as vacinas que as grávidas não podem tomar.

Influenza (gripe)

Protege a mulher contra o vírus da gripe normal e evita quadros graves, como a internação por bronquite ou pneumonia. Esta vacina pode ser tomada a qualquer momento da gestação ou em até 45 dias após o nascimento do bebê, caso não tenha sido aplicada ao longo da gravidez – importante para ter um pós-parto tranquilo.A vacina contra a gripe deve ser reaplicada anualmente. Ou seja, mesmo que a gestante tenha sido vacinada anteriormente, deverá receber a dose do ano.Se precisar de um estímulo extra para tomar esta vacina, aí vai: a gripe durante a gravidez pode aumentar em até 30% o risco de nascimento prematuro do bebê.

Tríplice bacteriana (dTpa – difteria, tétano e coqueluche)

Protege a mãe contra todas estas doenças e o bebê contra o tétano neonatal – doença que pode ser contraída pelo bebê no parto (devido ao uso de instrumentos inadequados ou contaminados para o corte do cordão umbilical) ou após o nascimento (pelo uso de substâncias contaminadas nos cuidados com o coto umbilical).

É indicada para gestantes de 27 a 36 semanas e deve ser tomada em todas as gestações, sem exceção. É que, mesmo que a mulher a tenha tomado dias antes de engravidar, o bebê também precisa receber a imunização.

Hepatite B

É uma vacina importante para a imunização do bebê. Se a mãe transmitir hepatite B para o filho, ele corre um risco enorme de apresentar cirrose hepática e câncer hepático quando adulto.

Pode ser tomada a partir do 2º trimestre da gestação, em três doses.

Febre amarela

Em ocasiões de surto de febre amarela na região em que a gestante morar ou trabalhar, deverá ser avaliado junto ao obstetra o risco-benefício de tomar uma vacina contra a doença.Via de regra, compensa se proteger, pois o risco da vacina com vírus vivo atenuado para o feto é muito menor do que o risco de complicações para a mãe e para o bebê caso ela contraia a doença.Se a mulher estiver amamentando e precisar tomar a vacina contra a febre amarela, o aleitamento deverá ser interrompido por 10 dias.

Vacinas que a gestante não pode tomar

Estão vetadas as vacinas de vírus e bactérias vivos: tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), varicela (catapora) e BCG (tuberculose). Isso porque a grávida, que está com a imunidade alterada devido à gestação, corre o risco de desenvolver a doença.

Fonte MdeMulher

 

 

 

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar