Comportamento Conversa de Mãe

Meditação é assunto de criança sim! Conheça os benefícios da prática desde cedo

Formas lúdicas são as melhores, inclusive, para estimular o hábito nos pequenos

A MEDITAÇÃO NÃO SE RESTRINGE APENAS AOS ADULTOS: os pequenos podem praticá-la e, de acordo com Wallace Liimaa, professor e pesquisador em física quântica, criador doPROJETO SAÚDE QUANTUM, quanto antes, melhor! “Não tem idade. Como ela é tão poderosa, já PODE SER INICIADA DO ÚTERO: minha filha fazia isso com minha neta – eu recomendava!”, ele conta. A mãe pode colocar um som suave, massagear a barriga delicadamente com as mãos, e dar alguns comandos de relaxamento.

 

Uma vez que você consiga criar esse ambiente, ESTIMULARÁ OS NEUROTRANSMISSORES DO BEM-ESTAR (DOPAMINA E SEROTONINA) a agirem no seu organismo, os quais, consequentemente, influenciarão o seu bebê da mesma forma. “Que já vai nascer mais tranquilo, de repente, com menos ansiedade, choro, e um sono adequado”, diz.

ENTENDER PARA FAZER

MEDITAÇÃO NA INFÂNCIA TRAZ BENEFÍCIOS PARA A VIDA TODA, PRATICAMENTE FOTO: THINKSTOCK

O especialista explica que MEDITAR ESTÁ ASSOCIADO AO ESTADO DE SE MANTER NO PRESENTE. “E, com isso, a pessoa CONSEGUE MUDAR A FREQUÊNCIA DAS SUAS ONDAS CEREBRAIS” – que entram no estágio chamado alfa, de velocidade menor que quando a mente desperta do sono, por exemplo. “Se você continuar no processo meditativo, vai chegar a uma constância ainda mais reduzida, predominante naqueles que estão ali entre 1 e 7 anos de idade, com a criatividade latente”, pontua.

BENEFÍCIO DA INICIAÇÃO

O comportamento dos pequenos que são ensinados desde cedo a desenvolverem a técnica tende a melhorar em gênero, grau e número: “com relação à ATENÇÃO E CONCENTRAÇÃO, FATORES QUE ATUAM DIRETAMENTE NO RENDIMENTO ESCOLAR”. A partir do momento que eles se focam na respiração, em algo que estão vendo ou mesmo escutando, ficam bem calmos e serenos.

Resultados mais imediatos de meditar são melhora na atenção, concentração e rendimento escolar FOTO: thinkstock

RESULTADOS MAIS IMEDIATOS DE MEDITAR SÃO MELHORA NA ATENÇÃO, CONCENTRAÇÃO E RENDIMENTO ESCOLAR FOTO: THINKSTOCK

Fora isso, o profissional avisa que a meditação ajuda no fortalecimento das defesas do corpo. “Se um problema toma conta do seu ser – e não te deixa fazer nada a não ser pensar nele – te leva ao estresse, ao ‘MODO PILOTO AUTOMÁTICO’, em que se age no nível inconsciente. Ao atrair muita ansiedade, as partes imunológica, endócrina e nervosa são comprometidas, e se adoece frequentemente”, comenta. A desaceleração do pensamento proporciona um melhor gerenciamento das emoções: pessoas com HIPERATIVIDADE E DÉFICIT DE ATENÇÃO podem se beneficiar, e muito, com o processo. O mesmo pode ser dito de quem tem PROPENSÃO ÀS DISTRAÇÕES E À IMPULSIVIDADE, tão comuns na infância.

SENTIMENTOS QUE AFLORAM

Recomenda-se, portanto, tentar MÉTODOS CURTOS (ATÉ CINCO MINUTOS, NO MÁXIMO) E INDUZIDOS para que a garotada compreenda o sentido da ação. “Você precisa utilizar uma história, um tema interessante, sensível”, Wallace fala. “Procure TRAZER VALORES COMO COMPAIXÃO, BONDADE – isso tudo os sensibiliza muito”, ressalta. A repetição de certas palavras enquanto isso se dá, como AMOR, GRATIDÃO, entre outras, têm vibrações incrivelmente fortes na percepção.

Formas lúdicas de incentivar a meditação, como observação da natureza também funcionam FOTO: thinkstock

FORMAS LÚDICAS DE INCENTIVAR A MEDITAÇÃO, COMO OBSERVAÇÃO DA NATUREZA TAMBÉM FUNCIONAM FOTO: THINKSTOCK

As RELAÇÕES SOCIAIS SE TORNAM MAIS SÓLIDAS e, em um futuro próximo, servirão como base da maturidade. Autoestima e a CAPACIDADE DE ENFRENTAR AS FRUSTRAÇÕES e as dificuldades impostas pela vida serão outros aspectos favorecidos. Por volta dos quatro, cinco anos, é possível que tal desempenho seja realizado sem acompanhamento, afirma.

ESTRATÉGIAS QUE SURTEM MAIS EFEITOS

Uma musiquinha de fundo também é recomendada – o expert indica a clássica, cujos estudos comprovaram ativar a inteligência. Passear no parque observando o que acontece no entorno; contar respirações enquanto faz igual com pedrinhas, folhas ou outros objetos; olhar fixamente para a água que corre em um rio; sentar com as mãos na barriga em silêncio, observando-a subir e descer conforme o ar entra e sai são outras possibilidades que podem contribuir. Dalai Lama disse em uma determinada situação que se cada criança de oito anos aprendesse tal preceito, A VIOLÊNCIA PODERIA SER ELIMINADA EM APENAS EM UMA GERAÇÃO. Será este um sonho muito distante de acontecer?

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar