Conversa de Mãe

Mudanças e transformações: como seu corpo funciona depois do parto

Durante nove meses, seu organismo se adaptou e deu muitos jeitinhos para conseguir gerar, alimentar, aquecer, proteger e fazer com que o seu bebê se desenvolvesse da melhor forma possível. Após o nascimento, o corpo não vai voltar à forma e funcionamento anteriores em um estalar de dedos. Serão necessários outros 270 dias para que ele retorne à sua rotina.

A DANÇA DOS HORMÔNIOS

Os 42 dias que sucedem o parto são bastante significativos para a nova mãe. Ele é chamado de PUERPÉRIO, e ela de puérpera. Nesta fase, além de todas as mudanças que acontecem fora do corpo feminino, como a adaptação a uma nova rotina, os HORMÔNIOS estarão promovendo modificações expressivas.

De acordo com a ginecologista e obstetra MARIANA HALLA, especialista em ginecologia endócrina, a PROLACTINA e a OCITOCINA estarão em alta nesta fase. A primeira é responsável pela produção de leite, e a segunda pela liberação do mesmo. “Além disso, a ocitocina é o hormônio do amor. A mãe fica em seu estado mais amoroso, fortalecendo o vinculo entre ela e o bebê.

Por outro lado, acontece a diminuição do ESTRÓGENO. “Assim, elas têm mais predisposição a sintomas de tristeza e depressão. É preciso ficar atenta à depressão pós-parto”, alerta, lembrando que a TESTOSTERONA também é reduzida. “O corpo não quer que a mulher tenha libido, quer que cuide da prole”.

Esta alteração causa ressecamento vaginal, cansaço e retenção de líquido. “É uma rotina com a qual a mulher não está acostumada. O corpo trabalha na produção do leite e também para o útero voltar ao normal, é um trabalho metabólico”.

Outra significativa modificação provocada pela queda da testosterona é o fato de a puérpera não desenvolver músculos. “Não é recomendado exercícios extenuantes, pois vão aumentar oCORTISOL, o hormônio do estresse, que pode bloquear a prolactina e interromper a produção de leite”.

AQUELES QUILOS A MAIS

Independente de quantos quilos você engordou durante sua gestação (lembrando que a recomendação é de 12 quilos), a eliminação deles NÃO DEVE SER A SUA PRIORIDADE agora. “A beleza externa é um assunto secundário. A aparência corporal é importante, sem dúvida, mas a consciência deve estar voltada para algo maior, que é o filho”.

Segundo a especialista, após dois meses do parto, a mãe pode retornar à musculação com treinos bem leves. Em dez dias, pode perder em torno de dez quilos. “O processo deAMAMENTAÇÃO AJUDA A EMAGRECER”. Ela ainda recomenda que a puérpera faça caminhadas após a alta, a não ser que haja recomendação de repouso pelo médico. “Ela ajuda no bom funcionamento do intestino”.

Por falar no intestino, seu desempenho durante a gravidez é um pouco mais lento. Isso costuma se repetir no puerpério. “Gestantes têm mais intestino preso. Por isso, suas dietas são ricas em fibras e líquidos, preferencialmente a ÁGUA”.

Em geral, nesta fase, você vai sentir mais sede. Portanto, consuma entre dois e três litros de líquidos por dia. “O APETITE É UM POUCO MENOR do que na gestação, mas isso é bem individual. Se tiver vontades, como de chupar gelo e comer terra, pode ser falta de ferro, e será preciso a reposição do elemento”, fala Mariana.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar