Carreira & Finanças

Nada de climão! Veja como lidar com colegas de trabalho preconceituosos

O preconceito está super fora de moda, mas ainda tem muita gente atrasada que insiste em não respeitar cada um como é. “Infelizmente é cada vez mais comum ver ATITUDES PRECONCEITUOSAS NO AMBIENTE DE TRABALHO, sejam pelo gênero, cor da pele, crença religiosa, etnia, orientação sexual e tantas outras classificações. Alguns, além de agir assim por acreditarem ser superiores, ainda praticam assédio moral, o que potencializa todo o problema no meio profissional”.

Foto: Paul/istock

TENTE O DIÁLOGO

Comece sempre por ele, pois é, sem dúvida, a alternativa mais madura e pacífica. Independente se você é a vítima ou apenas alguém que está tão incomodada a ponto de intervir por ela, “o primeiro passo é CONVERSAR COM A PESSOA QUE ESTÁ DEMONSTRANDO PRECONCEITO E DEIXAR CLARA A SUA INSATISFAÇÃO. É comum que nesta primeira abordagem haja a interrupção de comentários ou chacotas”, diz Andre.

CONVERSE COM O SUPERIOR

Se o preconceituoso não for maduro o suficiente para parar com as piadinhas, uma outra opção é levar o caso a um outro patamar, afinal, é um local profissional e esse tipo de comportamento não deve ser tolerado. “Se mesmo após o diálogo, o preconceito continuar nítido, CONVERSE COM SEU SUPERIOR, DIGA O QUE TEM PASSADO NO AMBIENTE DE TRABALHO e peça que seja tomada alguma providência”, sugere o profissional.

APELE PARA O SINDICATO OU ADVOGADO TRABALHISTA

Se nenhuma das duas formas acima funcionou, o jeito é apelar para a lei. A recomendação de Melo é: “caso não tenha sido solucionado de forma amigável e/ou caso seu superior é quem tem demonstrado atitudes preconceituosas, como último recurso RECORRA A SEU SINDICATO OU A UM ADVOGADO TRABALHISTA para receber as orientações corretas e proteger-se”. Mais uma vez lembrando que se você não é a vítima, pode sugerir esse caminho a ela.

Foto: g-stockstudio/istock

REÚNA PROVAS

Geralmente, o preconceito é tão claro que é comum ter várias pessoas de prova. Mas caso ele seja mais discreto, “recolha evidências. Guarde e-mails, conversas e TUDO O QUE PUDER SER UTILIZADO PARA PROVAR O QUE TEM OCORRIDO, apesar de desagradável, é a melhor forma de levar a informação adiante com base sólida em fatos”, ressalta o especialista.

LÍDER, DEIXE CLARO SOBRE AS POLÍTICAS DA EMPRESA

Hoje, muitas empresas não admitem comportamentos dessa natureza. Se você está na posição de líder, logo no primeiro contato já deixe claro que preconceito não é tolerado, por questões de direitos humanos e respeito ao próximo, e claro, também porque desestrutura a equipe e pode até comprometer os resultados. “Para evitar que ocorram casos assim, DEIXE CLARO DESDE A ENTRADA DO COLABORADOR SOBRE A POLÍTICA DA EMPRESA A RESPEITO DESSAS PRÁTICAS”,

IMPORTANTE RESSALTAR!

Apesar de ser muito desagradável toda a situação, “ainda assim evite corresponder com agressividade, pois prejudica o processo para corrigir este problema, MAS NÃO SILENCIE, DENUNCIE e evite que outras pessoas sofram com estas atitudes”.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar