Amor e Sexo

Qual é o novo papel dos homens no amor e nos relacionamentos?

Muitos querem mulheres independentes, à frente do seu tempo, mas não sabem lidar com elas, pois ainda mantêm antigos pensamentos e construções machistas

Em tempos de DISCUSSÃO SOBRE O FEMINISMO é possível perceber que as relações românticas e afetivas estão mudando – e você, como mulher, é o agente principal dessa transformação. Para Rosana Schwartz, socióloga e especialista em questões de gênero, os homens vêm se tornando mais flexíveis, ACEITANDO MAIS O COMPORTAMENTO FEMININO EM FUNÇÃO DAS LUTAS E DAS CONQUISTAS, tanto no campo dos direitos sociais, políticos e econômicos.

ENTRE LÁ E CÁ

Segundo a profissional, diante desse momento de transição, são identificáveis dois perfis masculinos: “um é aquele que quer essa COMPANHEIRA MAIS INDEPENDENTE, EMPODERADA, desafiadora, livre, que não seja a ‘dondoca’. Esse faz a limpeza, leva o filho para a creche e, inclusive, exige que alguns direitos delas sejam estendidos para o seu universo, como o AUMENTO DA LICENÇA PATERNIDADE, para que presencie sua criança de perto”, fala. “Os que desejam isso, normalmente, são dos grandes centros urbanos, intelectualizados, estudados, que compreenderam mais essa modernidade”.

Novo homem precisa acompanhar as mudanças de comportamento das mulheres FOTO: thinkstock

NOVO HOMEM PRECISA ACOMPANHAR AS MUDANÇAS DE COMPORTAMENTO DAS MULHERES FOTO: THINKSTOCK

Existem, no entanto, os tipos que estão tentando assimilar as transformações, são favoráveis a elas, porém, não de verdade. “Esses estão apontando que querem que elas tenham seus direitos, vão atrás do que precisam, mas ficam dentro de casa, fazendo nada; esses se acomodam e acham tudo isso muito conveniente – só que não compactuam ou ajudam a desconstruir qualquer coisa. CONTINUAM COM O MACHISMO ENRAIZADO, ordenando que sejam servidos e não cobrados, com a atitude conservadora de antes”, a profissional afirma.

NOVAS RELAÇÕES

Para a socióloga, hoje em dia, os HOMENS TÊM QUE ENTRAR EM UM RELACIONAMENTO SENDO CAPAZES DE RESSIGNIFICÁ-LO; ou seja, sabendo que é de igualdade, compartilhamento e respeito. “Eles devem ter a consciência de que as parceiras não são mais como foram suas mães, dependentes monetariamente, carentes e limitadas no sexo”, coloca Fabiane Dell’Antonio, sexóloga e fisioterapeuta especializada na área pélvica, criadora do blog Sexualidade Saudável . O outro PRECISA MELHORAR NA CAMA, ser informado sobre como fazer um bom “trabalho”, pois elas conhecem várias opções (basta pensar nos APPS DE PAQUERA) e podem escolher. “Acredito que as mulheres serão mais intolerantes com aqueles egoístas, egocêntricos, mal humorados e péssimos amantes – os quais passarão a ser descartados. Elas estão descobrindo que podem ficar sozinhas”, enfatiza.

Além do mais, eles devem se informar mais sobre sexo a fim de proporcionar prazer alheio e não somente o próprio FOTO: thinkstock

ALÉM DO MAIS, ELES DEVEM SE INFORMAR MAIS SOBRE SEXO A FIM DE PROPORCIONAR PRAZER ALHEIO E NÃO SOMENTE O PRÓPRIO FOTO: THINKSTOCK

PRÓXIMO DA LISTA

Ainda de acordo com a sexóloga, nos namoros atuais, os pares são definidos sem pressa e imaturidade. E, SE O CASAMENTO NÃO DER CERTO, NÃO PERMANECEM NA UNIÃO RUIM: “se separam e recomeçam a vida de solteiro, até encontrarem nova pessoa. Um homem e uma mulher de 40/50 anos podem frequentar casas noturnas e competir com os mais jovens, afinal, entendem mais sobre esses assuntos, cuidam de sua aparência física, são mais inteligentes e experientes entre quatro paredes, sem falar na estabilidade financeira”, comenta. “Com o AUMENTO DO SEXO CASUAL, eles necessitam de um atrativo muito maior que o seu órgão sexual: devem se envolver nas relações, não azarar várias ao mesmo tempo e ter o comportamento desejado”.

ROMANTISMO MODERNO

O romantismo no presente é associado à doação. “Ser romântico é ser sensível, querer agradar a amada; o romântico se doa, o machista só quer sugar e julgar. A gentileza é fundamental em qualquer vínculo, principalmente na rotina a dois, pois a SATISFAÇÃO SEXUAL DEPENDE MUITO DA HARMONIA E ENVOLVIMENTO DO CASAL, sempre com muito diálogo e companheirismo”, Fabiane ressalta.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar