Carreira & Finanças

Quatro pegadinhas de liquidações de fim de ano para você desviar

Perceba o que realmente vale a pena e o que pode ser uma grande cilada

No fim de ano, a maior época para dar presentes, as lojas, claro, querem atrair os consumidores a qualquer custo, e para isso, fazem todo um jogo com os preços. É ai que entram as grandes e tentadoras liquidações, que se não forem muito bem observadas, podem ser uma grande cilada para o seu bolso. Conheça as PEGADINHAS mais comuns, e faça como o recalque, desvie delas, garota!

O QUE ERA CARO, AGORA ESTÁ “MUITO” MAIS BARATO

Você já deve ter ouvido falar ou mesmo vivenciado que nem tudo que é caro é bom e nem tudo que é bom é caro. Isso é muito válido para os presentes nessa época do ano, principalmente para aqueles que sempre tiverem um preço bem alto, mas agora, “em liquidação”, estão “menos caros” e não “mais baratos” como você é induzida a pensar. “Não caia nessa! Primeiro que, você só deve gastar esse dinheiro presenteando quem realmente é importante na sua vida, jamais para agradar todo mundo. Quem você gosta irá perceber muito melhor a sua intenção e cuidado, afinal, valor é muito diferente de preço. Dê presentes que tenham significado e não preço alto”, orienta o PLANEJADOR FINANCEIRO PESSOAL VALTER POLICE, da Police Consultoria e Treinamento em Finanças Pessoais.

Foto: Ridofranz/istock

FOTO: RIDOFRANZ/ISTOCK

SUPER DESCONTOS E QUEIMA TOTAL DO ESTOQUE

É tentador, todo mundo sabe. Você passa em uma vitrine, vê que a loja toda está com 70% de desconto e decide dar uma olhadinha. O problema é que apenas poucas as pessoas resistem a sair dessa sem uma sacolinha nas mãos, mesmo não precisando do que está levando para casa. Aqui, o consultor financeiro não faz rodeios: “o maior desconto é daquilo que você não compra, sendo assim, só compre o necessário!”.

PARCELE EM ATÉ 12X SEM JUROS

Fazer compra parcelada é o mesmo que comer um brigadeiro todo dia achando que ele não engorda por ser pequeno. Mas quem opta por esse tipo de pagamento, no fundo, no fundo, sabe bem que após a euforia da compra, não é surpresa vir aquele peso de ter uma dívida agendada para muitos meses. “Por isso, não se engane! Se o produto custa 100 reais, 10 ‘parcelinhas’ de 10 reais não o deixarão mais barato. Quando você divide, o preço continua o mesmo. Só compre o que pode pagar no ato, para evitar dor de cabeça prolongada”, recomenda o especialista.

Foto: Deklofenak/istock

FOTO: DEKLOFENAK/ISTOCK

SHOPPINGS COM TODAS AS LOJAS EM LIQUIDAÇÃO

Eles são seguros, bonitos, têm ar condicionado, lojas de todos os tipos e aquela praça de alimentação para um lanchinho esperto se bater a fome. Seria o ambiente dos sonhos, se não tivesse o poder de deixar sua conta bancária um pesadelo, principalmente quando a criançada está junto.  A dica de Police é: “Evite passeios em shoppings no fim do ano. Além de lotados, eles trazem ‘tentações’ desnecessárias. Use a criatividade e vá com a família para parques, praças e outros passeios que possam divertir gastando pouco”.

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar