Conversa de Mãe

Saiba como lidar com a timidez dos seus filhos para que ela não se torne crônica

De acordo com especialista, essa característica pode ter origem genética também

Ao ser convidado para participar de uma brincadeira por outra criança, o SEU FILHO SE ESCONDE ATRÁS DAS SUAS PERNAS? Também, ele costuma ficar quietinho, SOZINHO EM UM CANTO EM UMA FESTA DE ANIVERSÁRIO, só observando tudo de longe sem interagir com o resto da turma presente? Se essas situações são comuns de ocorrer e o seu pequeno se sente extremamente desconfortável em outras do gênero, pode contar que A TIMIDEZ É DAS SUAS CARACTERÍSTICAS MAIS FORTES.

EU SOU TÍMIDO

Segundo Carine Conte Oliveira, psicopedagoga e diretora do Colégio Renovação, em Indaiatuba, São Paulo, esse traço de personalidade se manifesta, na maior parte das vezes, conforme a INTRODUÇÃO AO MEIO SOCIAL LOGO NOS PRIMEIROS ANOS DE VIDA. Fora isso, os componentes genéticos apresentam bastante influência no quadro. “A TIMIDEZ PODE SER BASTANTE PREJUDICIAL, POIS A CRIANÇA NÃO SE SENTE SEGURA PARA O SEU DESENVOLVIMENTO”, diz. “Ela se retrai e não coloca seus ideais, não consegue perguntar em sala de aula, por exemplo, expor um trabalho em público”. As implicações se sucedem tanto nas relações com os outros quanto nos aspectos pedagógicos. “ALGUNS INDÍCIOS DE TIMIDEZ, INCLUSIVE, CHEGAM A AFETAR A ORALIDADE” – os pimpolhos ou falam muito pouco ou demoram mais que o normal para conseguir essa realização.

Crianças que têm dificuldade de se relacionar e fazer amizades são aquelas mais tímidas FOTO: thinkstock

CRIANÇAS QUE TÊM DIFICULDADE DE SE RELACIONAR E FAZER AMIZADES SÃO AQUELAS MAIS TÍMIDAS FOTO: THINKSTOCK

ATÉ QUANDO

O acanhamento se traduz em menos amigos, pouco contato, dificuldade em resolver os próprios problemas, expor os sentimentos, pedir ajuda, muita vergonha e introspecção. Uma vez que isso se prolonga, a tendência é a de piorar na fase adulta – e influenciar com mais peso em questões profissionais, de autoafirmação, entre outras.

É recomendável que se TENTE MINIMIZAR O OBSTÁCULO ATÉ A ADOLESCÊNCIA. E vale lembrar, justamente, que nessa transição, há uma probabilidade que a timidez apareça naqueles que não a demonstravam anteriormente. “Geralmente, em função das mudanças bruscas que acontecem”, conta, já que NÃO HÁ SEGURANÇA COM O CORPO, a autoconfiança está em evolução e é bem mais susceptível a sofrer alguns abalos, etc.

MUDANDO O QUADRO

Variar os círculos sociais é saudável para as crianças não se tornarem tímidas FOTO: thinkstock

VARIAR OS CÍRCULOS SOCIAIS É SAUDÁVEL PARA AS CRIANÇAS NÃO SE TORNAREM TÍMIDAS FOTO: THINKSTOCK

A família, com certeza, é o caminho para ajudar nesse processo. “Os PAIS TÊM PAPEL DECISIVO SE A CRIANÇA SERÁ MAIS EXTROVERTIDA OU NÃO”, ela enfatiza. Sendo assim, algumas atitudes e comportamentos contribuem positivamente e podem ser realizadas como uma prática diária:

EVITAR SEMPRE O MESMO CÍRCULO, principalmente o doméstico, em que somente o pai e a mãe lidam o tempo todo com os filhos. Para a psicopedagoga desde cedo, a partir de um ano, quando a garotadinha já começa a andar e falar, a socialização é indicada. Estimulá-la com passeios ao parque, shopping, voltinhas pelo bairro, na praça, no condomínio, qualquer que seja o lugar, é uma boa. Quando houver aproximação de outro coleguinha, INCENTIVE A TROCA DE BRINQUEDO ENTRE ELES, faça com o que seu ofereça algum biscoito, converse… Ou já o coloque mais perto de quem se encontra lá primeiro, para que essa relação fique bem mais acessível.

Às vezes, as críticas em excesso podem deixar a criança tímida nos mais diversos aspectos FOTO: thinsktock

ÀS VEZES, AS CRÍTICAS EM EXCESSO PODEM DEIXAR A CRIANÇA TÍMIDA NOS MAIS DIVERSOS ASPECTOS FOTO: THINSKTOCK

A ESCOLA FUNCIONA COMO UMA GRANDE FACILITADORA DE AMIZADES E CONVIVÊNCIA COLETIVA. Ainda assim, a atuação conjunta dos pais é fundamental. Para a profissional, é deles que podem partir convites para que os filhos dos outros se juntem em programações como cinema, festa, jantar ou almoçar em casa, passar uma tarde de brincadeiras e por aí vai. É importante que seja mantido um canal aberto de conhecimento com os outros responsáveis para que a frequência e interação dessas ocasiões seja cada vez maior.

Carine reforça que TRABALHAR SEMPRE OS PONTOS POSITIVOS, ELOGIANDO E RECONHECENDO-OS, atua como um reforço da confiança. De qualquer maneira, não é possível modificar a raiz da pessoas, mas ao se focar no otimismo e nos talentos, é possível ganhar mais desenvoltura.

MEXER O CORPO ATRAVÉS DO ESPORTE E ATIVIDADES FÍSICAS com os quais se tenha prazer, AJUDA NA SEGURANÇA E PARA TRANSPOR AS BARREIRAS, ela comenta. AULAS DE TEATRO, mais lúdicas, de música, ou diretamente envolvidas com a arte permitem que os pimpolhos se soltem mais: eles se veem dentro de um personagem e se sentem livres para ousar.

A escolinha cumpre papel importante na socialização dos pequenos mas o estímulo dos pais também deve continuar FOTO: thinkstock

A ESCOLINHA CUMPRE PAPEL IMPORTANTE NA SOCIALIZAÇÃO DOS PEQUENOS MAS O ESTÍMULO DOS PAIS TAMBÉM DEVE CONTINUAR FOTO: THINKSTOCK

RECADINHO PARA OS PAIS

Agora, para que se tenha sucesso nessa empreitada, é PRECISO QUE OS EXEMPLOS FAÇAM SENTIDO. Os progenitores mais agressivos ou frios (na própria união ou nos vínculos exteriores) tendem a ter descendentes de natureza similar e, possivelmente, mais inábeis de demonstrar sentimentos ou emoções; os SUPERPROTETORES, QUE NÃO CORTAM O CORDÃO UMBILICAL E SE ESQUECEM DE QUE A CRIAÇÃO DEVE SER PARA O MUNDO também. A educação deve ser transmitida de forma calma, consensual e comedida – porque o outro extremo, quando a extroversão é demasiada, pode igualmente trazer consequências

O EXCESSO DE CRÍTICAS, especialmente pode volta dos seis anos em diante, pode sim promover tipos mais fechados e reservados. Frases como “está tudo errado”, eu já te expliquei mais mil vezes”, “você não entende”, podem interiorizar certa inabilidade ou incompetência para a ação, e resultar em um retraimento para todas as outras. A timidez pode se tornar crônica lá na frente e, se houver necessidade, não hesite em procurar um especialista da área para uma ajuda mais eficiente.

 

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar