Carreira & Finanças

Sem dívidas! Conheça e avalie a melhor oportunidade para limpar o seu nome

Feirões, dinheiro extra recebido e negociação direto com a credora te ajudam a voltar para o azul

Vem aí um ano novo, e com ele aquela sensação de recomeço que estimula e alivia. Entre os muitos planos que se faz nessa época, um dos mais comuns é LIMPAR O NOME, quitar as dívidas, entrar no azul! Para começar com uma boa notícia, a partir do momento em que você renegocia sua dívida oficialmente, o seu nome está AUTOMATICAMENTE LIMPO EM ATÉ CINCO DIAS.

Por isso a vontade é muita, mas ainda tem gente que não sabe o que e como fazer para sair dessa situação, que atrapalha muito a vida. “Ficar com nome sujo é muito ruim pra toda família, pois isso limita o acesso ao crédito, você fica impedida de fazer compras maiores e às vezes nem consegue sair do País”, explica a CONSULTORA FINANCEIRA CAROLINA RHUMAN SANDLER, do site Finanças Femininas. É ela quem mostra alternativas abaixo!

Nos feirões você consegue negociar pessoalmente com alguém. Foto: boggy22/istock

NOS FEIRÕES VOCÊ CONSEGUE NEGOCIAR PESSOALMENTE COM ALGUÉM. FOTO: BOGGY22/ISTOCK

FEIRÕES

Vira e mexe tem propaganda deles na televisão e são uma ótima oportunidade para quem está disposta a renegociar a divida. É importante saber que nesse tipo de evento você consegue negociar tanto a taxa de juros quanto o valor total, só que pra isso, não tem jeito, tem que chegar no feirão sabendo exatamente quanto possui para negociação e quanto tem que ser o valor máximo da parcela que vai caber no seu orçamento. “Dê uma geral nas contas, veja quanto está gastando e FIXE EM UMA PARCELA DE NO MÁXIMO ATE 30% DO SEU SALÁRIO. Mais do que isso, qualquer imprevisto vai te jogar em uma situação muito ruim”, afima Carolina.

A dívida é uma composição de prazo com juros, por isso a especialista diz que “às vezes você acha que a parcela está baixa, mas o pagamento é por tanto tempo que acaba ficando cara. Então fique atenta ao tempo em que vai ficar pagando aquela dívida”. E ela ressalta: “DE MANEIRA ALGUMA FAÇA UMA NEGOCIAÇÃO QUE NÃO POSSA CUMPRIR! Só assine um acordo que lhe é viável financeiramente. ‘Eu dou um jeito’ não existe”.

Já com a credora, pode ser pelo telefone ou internet. Foto: gpointstudio/istock

JÁ COM A CREDORA, PODE SER PELO TELEFONE OU INTERNET. FOTO: GPOINTSTUDIO/ISTOCK

NEGOCIAÇÃO DIRETO COM A CREDORA

O processo de renegociação nessa opção é muito semelhante ao do feirão. “A diferença é que, aqui, OS CREDORES ESTÃO AINDA MAIS DISPOSTOS A FAZER BOM NEGÓCIO. Sempre peça um desconto, porque tem espaço para negociar, sim!”, revela a profissional.

Outra informação que é muito válida você saber: “se avaliar sua capacidade de pagamento e ficar claro que tem dinheiro para pagar à vista, VÁ NEGOCIANDO ATÉ FECHAR UM VALOR BOM PARA VOCÊ E PAGUE. Nessa alternativa, você não consegue só renegociar juros ou prazo, DÁ PARA MEXER NO VALOR CHEIO DA DÍVIDA”, lembra a expert.

Entrou uma grana extra? Use-o com bom senso, não como se estivesse chovendo dinheiro. Foto: SIphotography/istock

ENTROU UMA GRANA EXTRA? USE-O COM BOM SENSO, NÃO COMO SE ESTIVESSE CHOVENDO DINHEIRO. FOTO: SIPHOTOGRAPHY/ISTOCK

ENTRADA DE UM MONTANTE EXTRA (FGTS E 13º SALÁRIO)

Entrou um dinheiro extra, como o 13º ou foi demitida, pegue essa grana, liste suas dívidas e veja quais são as mais caras (com juros maiores), geralmente cheque especial e cartão de crédito. De acordo com Carolina, “saiba exatamente quanto desse dinheiro você vai poder tirar para quitar os débitos, PORQUE TEM QUE SOBRAR PRAS CONTAS MENSAIS (QUE NÃO PARAM). E se tiver dinheiro em mãos e for no credor dizendo que quer adiantar as parcelas, SAIBA QUE ELE É OBRIGADO A TE DAR UM DESCONTO PARA QUITAR SEU DÉBITO”.

A partir do momento que você tiver liquidado suas dívidas, “aprenda com a experiência, porque se continuar gastando como antes, o risco de entrar em uma fria de novo é muito grande. Sendo assim, COMECE A GUARDAR O DINHEIRO QUE USAVA MENSALMENTE NAS PARCELAS, PARA EMERGÊNCIAS E REALIZAÇÃO DE SONHOS”, sugere a consultora financeira.

 

Comente isso

Seu e-mail não aparecerá no comentário.

Você vai gostar